Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

do pipo ó copo

Ponte de Prado

do pipo ó copo

Ponte de Prado

VOU

Pai, vou prá escola,

Cresci, e chegou a hora.

Fiz-me um homem, vez?

Ontem era um menino,

Hoje um homem… pequenino.

 

Vou juntar letra com letra.

Começo devagarinho,

Tenho o tempo do meu lado,

Vou saber tudo o que há,

O que houve, o que será.

 

Vou saber todos os números.

Primeiro, tenho só dois,

Depois junto mais e mais,

Todos na palma da mão.

Amanhã, tenho um milhão.

 

Só desejo pai,

Ano após ano passado,

Quando sair, já crescido,

Não ter sido formatado,

Nem tão pouco resumido,

A um valor classificado,

De mero algo, apreendido.

 

Quem me dera pai,

Quando esse dia chegar,

Ser ainda pequenino.

Grande como tu és,

Mas por dentro, ser menino.