Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

do pipo ó copo

Ponte de Prado

do pipo ó copo

Ponte de Prado

MARGEM

 

Estou sentado na margem
Olhando o longe…
Manhã fresca, silenciosa…
 
A neblina paira calma,
Sobre as águas sonolentas,
Suavizando cores e vistas…
 
Olho o outro lado do rio
As suas árvores alinhadas
Quietas, dormindo ainda…
 
Ao longe a ponte.
Pedras com sentimentos,
De um fidalgo para ver sua donzela…
 
Feliz de quem por amor,
Fez o que não havia.
Edificou onde o não existia…
 
Sorte de quem foi tão amada…
 

2 comentários

Comentar post