links
arquivos

Novembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Maio 2017

Março 2017

Novembro 2016

Outubro 2016

Abril 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Abril 2015

Março 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

pesquisar
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
tags

todas as tags

favorito

SO LONG LEONARD...

MANDEI A ITÁLIA PRÓ CARAG...

VIAGENS...

TINTURA

DA RUA PARA O CONVENTO.

É A VIDA...

blogs SAPO
Quinta-feira, 21 de Junho de 2012
TROCADILHO

- João Pereira, Júlio de Matos do Correio da Manhã. O que achou da exibição de Ronaldo contra a Holanda?

- Foi boa, porque o filho lhe pediu para marcar dois golos, e ele disse-nos que ía marcar dois golos, porque queria dar a prenda ao filho. Só espero que a Irina lhe peça para meter dois ou três, e ainda dar a meter aos colegas. Além de rei dos golos era o rei das assistências.

 

publicado por JP às 09:43
| comentar | favorito
Quinta-feira, 14 de Junho de 2012
PRESS

- Please, make the questions for this press conference.

- Júlio Matos, do jornal a Bola. Como se sente ao ser sempre confundido com o João Pereira, o lateral do Sporting?

- É uma boa pergunta, no balneário não há confusão, o outro é o que está sempre metido em confusões. Eu sou mais pacato. No campo não há qualquer hipótese de confusão, porque eu sou o que jogo à bola.

- Júlio Matos, da TSF. O que achou das críticas à exibição contra a Alemanha? E das declarações do Manuel José?

- Eu acho que o Manuel José tem toda a razão. Isto é mesmo um circo, com tanto jornalista, com tantos programas a encher chouriços. Parece que estamos no “big brother”. Eu já não nos consigo ver de tanto que somos apresentados. As críticas, são normais; já sabemos que somos um país atrasado, e nos países atrasados as pessoas têm tendência a distrair-se com coisas de pouca importância e a dar-lhes destaque.
Mas a nossa exibição é o espelho de onde vimos; somos subservientes à Alemanha e isso notou-se. Se querem melhores exibições têm que construir um melhor país. Se cada Português produzir mais e fizer avançar o país, nós também produziremos mais e faremos avançar a seleção. Tal como os compatriotas nós também gostámos de discutir as contratações do Benfica, e se o treinador do Porto vai embora.
No início da segunda parte ainda estávamos a falar uns com os outros e os alemães quase nos apanhavam desprevenidos.

- Júlio Matos, do Jornal o Jogo. O que acha da teimosia do selecionador para utilizar o Postiga?

- Todos sabemos que o “Mister” só chegou ao cargo, por cunhas, favores e corrupção, e não percebe nada de futebol. O Postiga está sempre deitado no chão, e torna-se incomodativo, porque estamos sempre a tropeçar nele. O Paulo deve por o Postiga a jogar para não tropeçar nele no banco de suplentes. Ninguém percebe muito bem o gajo, porque ninguém fala com ele. Para falar temos que nos deitar no chão.

- Júlio de Matos, da RTP. Que se passa com o Ronaldo que tem jogado pouco e mal?

- Não falo de quem não está cá. Só falo de jogadores selecionados…

- Júlio de Matos, da SIC. Depois te ter o jogo controlado como explica o facto de a Dinamarca ter empatado o jogo?...

- Facilmente; marcaram tantos golos como os que nós já tínhamos… É só fazer as contas.

- Júlio de Matos, do Jornal do Fundão. O que acha da separação da Luciana Abreu, a Floribella, e do Djaló?

- Boa pergunta. Acho que não acho nada.

- Last question please.

- Júlio de Matos da TVI. Mas não o incomoda o facto do Djaló, um colega de profissão estar a passar um mau bocado?...

- Não…

- Thank You…

 

 

publicado por JP às 18:15
| comentar | favorito
Terça-feira, 5 de Junho de 2012
E. T(reta).

De repente veio-me à ideia que os extraterrestres não existem de todo. Pelo menos que nós, os terrestres, saibamos.

 

Se existissem seria normal, que os nossos serviços secretos soubessem da sua existência, porque algum espião estrangeiro, em confidência, naquelas festas chatas a que eles vão, nestes anos todos, lhes teria dito. E se eles soubessem já todos teríamos recebido SMS…

publicado por JP às 14:18
| comentar | favorito
Segunda-feira, 4 de Junho de 2012
ABORRECIDO

Steve Jobs, foi um gajo, que arregimentou uma equipe que inventou uns computadores, e uns telefones portáteis, arranjou umas fábricas na china que em regime de trabalho escravo, lhe baixou os custos de produção e ganhou milhões a vendê-los como produtos de primeira necessidade, tendo pelo caminho apanhado um cancro que o matou, e na hora da morte disse arfando “the famous last words” “...ai ai que me estou quase a ir, mais um bocadinho, mas um… ahhhhhhhhh”.

Quem compra o livro pensa que vai lá encontrar o segredo dos milhões. Lembrem-se que quem ganha dinheiro com o homem, é quem o vende, não quem o compra.

publicado por JP às 14:01
| comentar | favorito
FUTURAMA

Pai, sei-te preocupado.

Porque olhas no passado,

Algo real e concreto,

Que me sirva de projeto.

 

Mas, pai…

 

Quando o sol se anuncia,

Para ti, é astronomia,

Uma lei que rege o dia.

Para mim, “inda” é magia

publicado por JP às 11:25
| comentar | favorito